Carimbó é gostoso em Belém do Pará!

E num é que no Se Rasgum, festival mais do que bacana, finalmente conheci o mestre Pinduca!? Eu já ouvia suas músicas desde pequenina, tanto que gravei “Sinhá Pureza” no disco Luz Negra. Ouvi muito a versão da Eliana Pittman, uma cantora danada de boa!

Vejam como o  sinhô Pinduca me recebeu com toda gentileza em seu camarim, momentos antes de mais um grande show que ele fez na noite de 14 de novembro. Até demos entrevista pra MTV juntos.

Numa raríssima exceção de setlist, o Pato Fu tocou uma música do meu repertório solo e num é que ficou bom?

Ô le lê, ô la lá!!!

Fotos: Fred Douglas

22 comentários em “Carimbó é gostoso em Belém do Pará!

  1. olá, a primeira a comentar!!!
    Sabia que semana passada fui num show da Vanessa da Mata e ela cantou Sinhá Pureza, lembrei do seu show e fiquei na maior saudade.

    Grande beijo e fotos maravilhosas.
    Parabéns

  2. Com açúcar, com afeto, fiz seu doce predileto
    Pra você parar em casa, qual o quê!
    Com seu terno mais bonito, você sai, não acredito
    Quando diz que não se atrasa
    Você diz que é um operário, sai em busca do salário
    Pra poder me sustentar, qual o quê!
    No caminho da oficina, há um bar em cada esquina
    Pra você comemorar, sei lá o quê!
    Sei que alguém vai sentar junto, você vai puxar assunto
    Discutindo futebol
    E ficar olhando as saias de quem vive pelas praias
    Coloridas pelo sol
    Vem a noite e mais um copo, sei que alegre ma non troppo
    Você vai querer cantar
    Na caixinha um novo amigo vai bater um samba antigo
    Pra você rememorar
    Quando a noite enfim lhe cansa, você vem feito criança
    Pra chorar o meu perdão, qual o quê!
    Diz pra eu não ficar sentida, diz que vai mudar de vida
    Pra agradar meu coração
    E ao lhe ver assim cansado, maltrapilho e maltratado
    Como vou me aborrecer? Qual o quê!
    Logo vou esquentar seu prato, dou um beijo em seu retrato
    E abro os meus braços pra você.

    …..estou sem tempo, mas te amo: voce é fantastica!

  3. Olá Fernanda,
    ver seu show no Tom Jazz em SP – na verdade foi um presente de aniversário da Mariá (até saímos com autógrafos no guardanapinho) – e 15 dias depois ver Pato fu em Belém foi maravilhoso! Pena que perdi você cantando com Pinduca.
    Não deixem de pegar um ita pro Norte de vez em quando pra vir visitar os paraenses! =]

  4. mistura q deu certo!

    curti dmaaais o show!
    pra mim mais esperado que nunca…
    como mesmo disseste no serasgum
    o pato fu num tocava em belém fazia uns 5 ou 6 anos!
    maltrata os fãs!
    por favor ñ façam + isso!
    kkkkkk

    + vaLeu a pena d verdade!!!!

    ainda mais q consegui tirar fotos com vcs…
    brigada pela simpatia!!!!

    espero ir outras vezes!

  5. “Ô lelê, ô lalá
    Misturei carimbó siriá
    Carimbói sirimbó é gostoso
    É gostoso em belém do Pará!”

    eu adorei a sua versão fernanda !! conheci a sua primeiro, ueheh, só depois fui ouvir a do pinduca… é a música que mais ouço do luz negra…

    bjss

      1. Oi Fernanda,

        Que bacana saber que você visitou meu blog e viu o vídeo que fiz da apresentação de vocês.

        O show aqui em Belém foi muito bacana, pena que vocês demoraram tanto para voltar.

        Espero vê-la em breve novamente por aqui.

        Grande abraço e sucesso!

  6. Quando voltarás em Joinville?
    Comentei outro dia sobre umas fotos lindas,…
    Queria mandar para você, Fernanda.
    E indicarei seu belíssimo livro pra trabalhar na escola em que leciono.
    Li e fiquei encatada com a sensibilidade que há no que você escreve.
    Abraços, Jozi

  7. Foi lindo mesmo…antes do show do Pato Fu eu estava me aquecendo no show do Mestre Pinduca e ele dizia: “…Depois vem a Fernanda Takai linda, cheirosa, com o pessoal do Pato Fu…”

    Valeu muito a pena eu ter ido a Belém p/ ver vcs, p/ ver a nossa “Sinhá Pureza”.

    O triste é que depois dá uma sensação de vazio, de ter deixado partir alguém que vc ama muito…

    😦

  8. Oi Fernanda, já ouvi sua versão pelo Youtube. Gravei essa música do Pinduca num Pout Porri. O arranjo é completamente caribenho em função das nossas influências. os músicos são do Pará, Trio Manari, um Trio de percrussão sensacional, Sacha Amback, Alexandre Moreira do Bosa Cuca Nova, Júnior Tostoi, e outros grandes amigos do Rio. te mando um link para vc dar uma sacada. Essa música faz parte de um Pout Porri do Cd Amazônia groove e começa com a voz de Mestre vereuqte que morreu recentemente. http://www.marcoandre.art.br/marco/hot_beatiu/mp3/

    Beijos

  9. O encontro de vocês é mais do que um encontro, é um “achado”. “Achado” pra música brasileira. “Achado” pros deuses do rítmo. Transmite aquela alegria e inteligência tupiniquim no qual se referiam os caras do modernismo.
    Já adorava o Pato FU e você Fernanda, AGORA ACHO GENIAL!
    Té mais!! nós esperamos vocês por aqui sempre…
    saudações amazônicas!!
    Felipe Cordeiro
    belém

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s