Comentários Sobre Vida e Morte

jackson1Estampa Conto do Vigário

Aqui estou eu. Lavo o rosto, passo corretivo nas espinhas, base cremosa na face, pó compacto, um tiquinho de sombra, rímel, gloss, pomada nos cabelos. Agora nem pareço a mesma pessoa que ao acordar ainda gripada disse: Hoje não saio de casa por nada nesse mundo. Só pra levar e buscar a filha na escola, claro. Mas isso já não conta. Escolho preto. Não por causa da morte. Acabei tendo um bocado de roupas pretas nos últimos anos. Logo eu, que prefiro azul, com tendência ao vermelho algumas vezes. Volto ao espelho. Não estou num bom dia. Tinha que ter cortado o cabelo. Precisava estar arrumada. Ponderei que o Rei do Pop era vaidoso e não ia querer que as pessoas dessem depoimento sobre ele de qualquer jeito. Por isso me dei um jeito. Nunca imaginei que um dia tivesse que dar depoimento sobre a morte do Michael Jackson. Também chorei.

Ontem, parei antes de uma faixa de pedestres pra um cachorro de rua atravessar. Ele ou ela, não consegui perceber. O bichinho estava hesitante, como todos ficam numa avenida com movimento pesado de carros. Mas parecia estar esperando com uma pata na faixa. Freei porque o carro que vinha atrás de mim estava a uma distância segura. O cão marrom, magro e meio pelado, atravessou até o meio da pista. Outro carro que vinha na direção oposta também parou em solidariedade. Alguém buzinou. Não me preocupei em responder. Podia ser a sua mãe, pensei.

Nessa mesma avenida, em que passo quase todo dia, tinha uma planta que teimava em crescer bem no ladinho do canteiro central. Era só um talo, que fui observando durante alguns meses. Torcia pra ninguém arrancar aquela manifestação da natureza, tão frágil no cimento duro. A cada dia de varrição de rua ou de gente da prefeitura dando uma geral no bairro, fazia pensamento positivo pra alguém também simpatizar com ela e deixá-la em paz. Sabia que não podia durar muito; afinal, ali não era lugar de árvore nascer, quanto mais se desenvolver. Vi que ela não está mais lá. Seria muito pensar que a mão amiga de uma pessoa que anda sempre por ali resolveu levá-la pra casa? Ou que ela foi quebrada de mansinho… respira fundo que não dói. Sempre dói.

Depois de três semanas fungando e tossindo, ouvi minha mãe e comprei uns suplementos de vitamina C quando saímos juntas da última vez. Parece que funcionou. Ou então o ciclo da doença apenas se cumpriu. Na saída da farmácia, um mendigo, me desculpe se não era senhor, mas parecia, ficou pedindo com insistência alguma ajuda em dinheiro. ”Conheci o Ibrahim Sued, dona. Já frequentei os melhores lugares de Ipanema, Copacabana… Fui motorista de gente fina! Trabalhei num canal de televisão.” Puxa, quase fiquei com vontade de entrevistá-lo, mas minha mãe só me contou isso quando voltei pro carro e o segurança do estabelecimento, com jeito, pediu pra ele sumir dali. Fernando Sabino tem uma culpa boa em fazer a gente acreditar nessas estórias.

Eu vinha à direita pra fazer um retorno numa avenida quando vi uma batida de trânsito. Foi na pista de rolamento central de uma via rápida. Os dois ocupantes do carro da frente saíram de modo violento pra tirar satisfação do veículo que os tinha atingido por trás. Pensei num flash que alguém poderia estar armado e sobrar pra mim. Pelo jeito, o motorista que bateu atrás pensou a mesma coisa. Ou quis fugir por estar mesmo sem razão, sem lenço e sem documento. De repente, o carro deu ré e veio em direção ao meu. Tive que desviar bruscamente, me joguei na entrada de um restaurante. Os dois foram embora em perseguição para um desfecho que nem sei… Desci do carro e fiquei pensando que aquela não era uma boa hora pra morrer ou me machucar. O porta-malas do meu carro estava cheio de compras com coisas de geladeira se derretendo e minha filha de 5 anos me esperava pra ver o filme que eu tinha prometido alugar pra ela. Vi que estava tudo bem e fui pra casa. ”Mamãe! Você voltou!.” Abracei a pequena e lhe disse baixinho pra ela não ouvir: Hoje voltei.

Publicado no jornal Estado de Minas – 30/06/09

PS: a camiseta ganhei de presente em 2007… mas esqueci o nome do moço que me deu…  :  (

42 thoughts on “Comentários Sobre Vida e Morte

  1. ta mucho frio em Bolinhas, mas to aqui lendo esse texto.. eu vou ser uma pessoa bem mais feliz qd seus textos forem publicados toda semana ONLINE tb 🙂
    eu lembro dessa camisa

  2. Nossa vida está por um fio sempre e nem temos consciência disso… Não aproveitamos como deveríamos. Ou apenas aproveitamos do modo como achamos que deveríamos aproveitar. Mas nunca é o bastante. Nunca é suficiente o bastante para dizer: “É, agora eu posso ir.”
    Sempre tem espaço para um: “Só mais cinco minutinhos…”

    🙂

  3. ai Fê!!!! que crônica linda!!!
    parabéns…bem que você podia postar sempre as suas crônicas, né? moro no Sul e não tenho acesso a elas…
    um grande beijo

  4. Texto fanstástico!

    Vida e Morte, Morte e Vida… e assim sucessivamente. Nascemos e morremos, morremos e nascemos novamente em algum lugar, acredito eu.

    Uma dúvida, será que os famosos aqui na Terra são também famosos na outra vida? Dizem que não. Mas creio eu que o Michael tá arrebentando a boca do bolão do lado de lá!!!

    🙂

  5. uns comprimidos de cataflio… dor d cabeça e pescoço, funga-funga e agua do nariz escorrendo na boca: é gripe mesmo! sensação boa, né? ficar de repouso, estar mais um bocado perto dos amados. E o q será q os pais pensam quando a saúde do filho está em baixa? ‘vista um casaco’, ‘põe a sandália’, ‘agua gelada, ker morrer?!’; essas recomendações não servem pro filho, mas pra kem recomenda: o próprio, quando a família

    michael era um cara extremamente esforçado, parece q só fazia gosto pra kem ele n gostava; tvz tenha sido isso, aliado ao talento, q o pai dele conseguiu chegar lá na perfeição! me crucifikem da forma q for, mas michael foi uma figura q nasceu e morreu, e só; um exemplo d VIDA nunca foi e nunca vai ser, mas q fez MUITO pro próximo; então q agora descanse…….

    …e uma gripe ou qq doença q seja, nem ker dizer muito morte, até pelo contrário; é quando agente sente kem realmente n ta nem aí pra ela, e é se tratando de limite entre fim e começo q um abraço e um bj carinhoso nas pessoas q se kerem muito o bem se fortalecem e se eternizam

    hj n abracei nem bjei ngm, n ando kerendo gripar ngm com minha grip

  6. Muito legal esse texto, adorei! E faço meus os outros pedidos para serem publicados online 🙂
    Também adorei o post sobre o processo decriação e confecção do cenário!
    Beijão, e vocês tão fazendo falta aqui!

  7. Lindo texto, Fernanda!
    queria muuuuuito ler as suas crônicas toda a semana mas não tenho acesso ao jornal..bem que você pudia postá-las sempre por aqui né? 🙂
    beijão

  8. Oi Fernanda!
    Certo dia voltando da casa dos meus pais por uma rodovia, o Jaime e o Murilo dormindo, e eu na companhia do rádio, quando um infeliz resolveu mudar de faixa, e naquela fração de segundos vi a faixa da esquerda livre e tirei o carro, e o carro desestabilizou, não sei se foi habilidade ou sorte, mas consegui controlar o carro, fui indo pra faixa da direita com vontade de chorar, agradecendo por ter dado tudo certo. Os dois nem perceberam. Naquele dia colocar o Mu na cama teve um outro sentido…

    O show do dia 05/07 foi muito bacana, espero que vc não tenho ficado zonza !!!Afinal vinho…vira pra cá…vira pra lá…vinho…ou vai dizer que era suco de uva??!!!
    Obrigada por ter recebido o Murilo.
    Um Grande Abraço.

  9. Parabéns pelo texto!!
    No último show seu aqui em Fortaleza/CE(Novembro 2009), tive a oportunidade de trocar duas idéias com você: uma era que você cantasse Boy´s Don´t Cry e a outra era sobre um video que existe no You Tube com você e os Raimundos cantando Boy´s Don´t Cry no Programa Livre (SBT, com Serginho Groismam, bons tempos) em comemoração ao Dia Mundial do Rock, não sei se você gosta de data, mais Segunda 13 de julho faz 10 anos deste video..

    Eu era pivete na época e tenho lembranças deste dia..
    Grato.
    Dois show em Fortaleza (Eu estive em ambos)
    Aguardo o MPB Petrobras em Setembro!!
    Sucesso!

    Frederico

  10. “O acaso vai me proteger enquanto eu andar destraído…”
    Pelo menos é o que espero…
    Muito boa a crônica! Continue sempre nos surpreendendo a cada dia.

  11. Tenho 21 anos, sou estudante de Letras e sou sua fã e fã do Pato Fu há muitoooo tempo; já corri atrás do carro de vocês depois de um show no Sesc, já fiquei em fila de tarde de autógrafos na Saraiva rs… muitos anos se passaram depois disso eu ainda sou muito fã… mas hoje uma fã um pouquinho mais adulta rs, e que tem o privilégio de acompanhar um blog tão agradável… parabéns, que texto lindo, uma lágrima me veio aos olhos. Um abraço!

  12. e aí fernanda, tudo bem?
    é o seguinte, sou responsável pela organização dos links do site da Agência Alavanca – http://www.alavanca.art.br/ – e a gente precisa saber se há um e-mail para um possível contato direto da Agência com o blog.

    se houver, favor mandar para felipe.gollnick [@] gmail.com.

    muito agradecido! e tudo de bom nessa vida!
    abraços

  13. Oi Fernanda,

    Que linda a letra da musica DIZ QUE FUI POR AI: “…tenha a madrugada como companheira…”, sabes daquelas canções que não saem da cabeça da gente e que voce se pega sempre cantando, pois é esta é uma dela para mim.
    Gosto de acompanhar teus shows pelo YOUTUBE, sempre algum fã coloca um video de alguma apresentação tua.

    Voce é especial 🙂

    Verso II – A plantinha

    E no verbo desta vida
    Ora dourada e ora prateada
    Onde a mais doce candura
    Soprava o canto que a todos embriagava
    Balança meus pensamentos
    Na eterna procura do canto onde o anjo se escondia.

    Será no canto da solidão
    Ora perdido entre quatro paredes,
    Onde as gotas da tua infância
    Sopram reinos imaginários
    Balançando o cálice do tempo
    Na eterna procura do reflexo de tua alma

    Ou será no canto da esperança
    Ora ensinando o tempo a recomeçar,
    Onde o futuro a todos amamenta
    Soprando a chama que incendeia a carne
    Na eterna procura do sonho a conquistar

    Ou será no canto do amanha
    Ora ensinando para onde olhar
    Onde a volúpia verbera a alma
    Soprando versos do meu coração
    Na eterna procura do teu caminho entender

    Canta anjo, teu encanto
    Fico aqui a te admirar
    São tantos os cantos e desencantos
    Só você para me alegrar
    Que a pauta desta vida
    Mais alegre vais deixar

    Canta anjo, vem a todos alegrar
    Quebras grilhões deste povo a te amar
    E do fundo da tua alma
    Lagrimas de felicidade
    Veremos rolar

    Mas saiba hoje anjo
    Solitária passaste pelo meu ser
    Me amaste sem nada pedir em troca
    Sofreste pelo teu amor
    Eu era apenas aquela plantinha
    Que lutava pela perfeição
    Na dureza desta vida
    Em eterna contramão
    Foste sempre a minha preferida
    Vivo agora no teu coração.

    Bjs Marco.

    1. O Que é Que Há
      Fábio Jr.
      Composição: Fabio Jr. / Sergio Sá

      O que é que há?
      O que é que tá
      Se passando
      Com essa cabeça?

      O que é que há?
      O que é que tá
      Me faltando prá que
      Eu te conheça melhor?

      Prá que eu te receba
      Sem choque
      Prá que eu te perceba
      No toque das mãos
      O teu coração…

      O que é que há?
      Porque é que há
      Tanto tempo
      Você não procura
      Meu ombro?
      Porque será?

      Porque será?
      Que esse fogo
      Não queima
      O que tem prá queimar?
      Que a gente não ama
      O que tem prá se amar
      Que o sol tá se pondo
      E a gente não larga
      Essa angústia do olhar
      Há! Haaaá!…

      Telefona!
      Não deixa que eu fuja
      Me ocupa os espaços vazios
      Me arranca dessa ansiedade
      Me acolhe, me acalma
      Em teus braços macios
      Macios!…

      O que é que há?
      O que é que tá
      Se passando
      Com a minha cabeça?
      Não, eu não sei, não!
      O que é que há?…

      Telefona!
      Não deixa que eu fuja
      Me ocupa os espaços vazios
      Me arranca dessa ansiedade
      Me acolhe, me acalma
      Em teus braços macios
      Macios!…

      O que é que há?
      O que é que há?
      O que é que há?…

  14. Fernanda,
    você é perfeita, não canso de te elogiar para os meus amigos e para todos que perguntam sobre boa musica.
    4 amigos meus já compraram o seu CD por indicação minha…e eu fico muito feliz só por eles terem comprado….rs

    eu sempre gostei da sua banda, ate assisti vocês em alguns shows, mais depois da virada cultural só da Fernanda no meu player.

    Parabéns pelo seu trabalho, adoro este seu site.
    A Mariah Portugal é lindíssima, fiquei chocado com a beleza dela e o Thiago também….que banda é essa que você escolheu!…rs

    Obs. você escreve muito bem, deveria publicar um livro….ha você já publicou um neh….abafa!
    Eu nenhuma loja eu consigo comprar, já procurei em 4 livrarias grandes….pode reclamar com a editora…

    Beijos!

  15. A Rotomusic acabou de receber o folder de venda do cd e dvd Luz negra(adorei a capa).No release há-como no show do Sesc-uma explicação da inclusão da”Ben”no repertório.”DESENCANA”,você nâo precisa provar que não está se aproveitando desse fato trágico.A distribuição da Deck mudou e o vendedor de São Paulo é um cara muito sério e está nesse ramo há uns 30 anos(nós ainda acreditamos nesse formato).A gravadora pôs a um preço bem acessível(costuma ser a desculpa de quem baixa)e não ouviremos “tem mas acabou”(lembra?)nas lojas que ainda restam.
    Aproveite as férias com a Nina!

  16. set list do dvd-luz negra:
    1.Intro
    2.Luz Negra
    3.Diz que Fui por Aí
    4.Lindonéia
    5.Com Açúcar, com Afeto
    6.There Must Be an Angel (Playing With My Heart)
    7.Insensatez
    8.Odeon
    9.Seja o Meu Céu
    10.Trevo de Quatro Folhas
    11.Você Já Me Esqueceu
    12.Estrada do Sol
    13.Ordinary World
    14.Descansa Coração (My Foolish Heart)
    15.Kobune (O Barquinho)
    16.Canta Maria
    17.Ben
    18.Debaixo dos Caracóis dos Seus Cabelos
    19.Sinhá Pureza
    20.Sweet Soul Revue

    ps: Faltou 5 discos, composição pela nossa diva e Jonh Ulchoa, que está no formato do cd

  17. Obrigada,
    Lindo texto, imagetico me transportei para o seu momento.
    Vivemos de pequenos e importantes momentos.

    únicos, preciosos e que nos fazem ver o lado bom das coisas
    🙂
    sorriso!

  18. Fernanda, tava fuçando por nada seu espaço. Simplesmente, queria notícias suas – sou uma de suas admiradoras baianas. E qual não é minha surpresa (na verdade, nem tanto), ao me deparar com essa pequena crônica. Delicada sua escrita, viu. Leve, como em regra a energia que você passa. Parabéns pelo retorno a casa. Enquanto lia, imaginava um daqueles dias de temperatura amena. O céu estava claro, azul.

    Felicidades!

  19. “(…)
    Uma flor nasceu na rua!
    Passem de longe, bondes, ônibus, rio de aço do tráfego.
    Uma flor ainda desbotada
    ilude a polícia, rompe o asfalto.
    Façam completo silêncio, paralisem os negócios,
    garanto que uma flor nasceu.

    Sua cor não se percebe.
    Suas pétalas não se abrem.
    Seu nome não está nos livros.
    É feia. Mas é realmente uma flor.

    Sento-me no chão da capital do país às cinco horas da tarde
    e lentamente passo a mão nessa forma insegura.
    Do lado das montanhas, nuvens macias avolumam-se.
    Pequenos pontos brancos movem-se no mar, galinhas em pânico.
    É feia. Mas é uma flor. Furou o asfalto, o tédio, o nojo e o ódio.”

    A Flor e A Náusea (Carlos Drummond de Andrade)

  20. Parabéns. Belíssimo texto, tens um dom para escrever comparado as suas habilidades vocais. A partir de agora, começarei a acompanhar tuas palavras por aqui, sempre que possível.
    Tudo de bom para você na vida pessoal e profissional, é o que um grande fã do seu trabalho deseja com toda a sinceridade.

  21. Fazia tempo que eu não passava por aqui. Olhei rapidinho os posts acima, li este e quando cheguei ao fim, vendo as estrelinhas pensei que deveriam ser cinco e não “só” três. Subi pra conferir e vi que não era um “raiting” do tópico. Que bom!! =)

  22. Li sua crônica e depois fui buscar na livraria cultura se já tinha disponivel seu novo dvd, quando me surpeendi com aquelas listas “top 10” e não é que seu cd estava na frente de Michael??? Ri pra caramba…. Assisti seu show no SESC Pompéia estava do lado que vc ficou de costas ( pelo menos no começo do show) e quase subi no palco para abraçar vc. Admiro muuuuuuito sua forma de tratar o público, suas canções e os seus enigmas. Sucesso e eu já comprei o dvd tá???

  23. Fernanda,

    Amo vc como escritora! Te adoro no CD solo!
    E como ser humano, vc é linda!

    Já comprei 4 cópias do seu “Nunca Subestima …” e dei de presente para minha filha e tb sobrinhas. Todas adoraram! Como não adorar suas estórias? Aquela do corte de cabelo do seu irmão é mto parecida com o q houve comigo e o meu irmão! Vc me fez voltar no tempo e rir mto! Muito mesmo!

    Seja Feliz Sempre!
    JP

  24. Adoro suas músicas,são
    emocionantes e com muita
    simplicidade!!!
    Chico Buarque e fernanda takai
    são meus fãs de coração…
    A simplicidade com que vc compõe
    é de um sentimentalismo…

  25. Adoro suas músicas, principalmente a (Diz que fui por aí)
    è linda demais!
    Vc tem uma voz linda, parabéns!
    Eu te admiro!
    Um abraço!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s