ELE ME DEU UM GUARDA-CHUVA VERMELHO

Eu estava a trabalho em São Paulo e pra variar um pouco dos almoços do hotel, fui com o pessoal da equipe comer numa daquelas enormes padarias que servem de tudo. A gente tinha pouco tempo antes de sair pra passagem de som e a solução vizinha era boa, além de barata.

Na hora de entrar, quase complico a saída do caixa. “É pelo outro lado.” – a moça me informou educadamente. Aí um rapaz que estava pagando sua conta olha pra mim e fala pra moça do caixa (não sei porque não perguntam direto pra gente…). “Ela não é aquela…?” A funcionária me olhou de novo e disse (pra ele): “Acho que é!”. Como tinha um bocado de gente também querendo entrar na padaria, acenei pra ele e me dirigi ao fundo onde havia um salão para refeições. Aí vejo o rapaz que estava no caixa entregando um guarda-chuva pela janela pra minha produtora, apontando pra mim. E foi embora rapidamente.

– Ele disse que esse guarda-chuva é pra você.

– Como assim?

– É novinho. Nunca foi usado.

– Ele era vendedor de guarda-chuva?

– Não parecia.

– É. Tinha cara de estudante ainda… Que estranho!

– Ele falou que você parece ser simpática como nas entrevistas.

– E me deu o guarda-chuva?

– É. Olha que não é um guarda-chuva qualquer…

– Bacana ele.

– O guarda-chuva?

– O moço. O que faz uma pessoa dar um guarda-chuva assim do nada pra outra pessoa? Pode ser que ele goste demais de alguma música minha, né? Mas péra aí, ele disse o meu nome?

– Não.

– Será que não tá me confundindo com outra pessoa? Muitas vezes me confundem com a Soninha, dependendo do corte de cabelo… Ela também é confundida comigo. Já até demos autógrafos e tiramos fotos “trocadas”.

– Se confundiu, agora ele já foi embora e você ganhou um guarda-chuva!

Depois do almoço, ao sair da padaria, começou a chover e inaugurei o meu presente inesperado. Ainda por cima era automático! Fui andando comendo um chocolate, bem abrigada da chuva quando percebi uma etiqueta pendurada numa das extremidades. Era novinho mesmo.

Depois de São Paulo eu iria para Bahia para duas apresentações. A gente estava com muita bagagem pra levar em cima no avião: laptops, violões e como um amigo meu iria ficar mais um dia na capital paulista, resolvi deixar o guarda-chuva para que ele usasse. Era bem cedo e eu não queria acordá-lo. Assim, antes de seguir para o aeroporto, encostei o guarda-chuva na porta do seu quarto. Pensava que assim seria um jeito de passar adiante a utilidade daquele objeto que chegou a mim de uma forma inusitada. Nem deixei recado.

Três dias depois, já de volta a Belo Horizonte, esse meu amigo que mora em Londres e estava hospedado aqui em casa, me trouxe de volta o guarda-chuva vermelho. “Olha o seu guarda-chuva! Usei lá em São Paulo e aqui, obrigado.” E como choveu!

São coisas inexplicáveis. O guarda-chuva da minha filha rasgou. A minha sombrinha acabou ficando presa no carro do meu marido estacionado no aeroporto por alguns dias… De repente eu precisei muito de um guarda-chuva e aqui está esse objeto vermelho, presente simpático e útil, talvez até por engano, que eu nem agradeci e nem entendi direito na hora.

Ei, obrigada, moço!

08 de fevereiro de 2008

fotoFoto: Cristiano Trad

6 thoughts on “ELE ME DEU UM GUARDA-CHUVA VERMELHO

  1. Que legal essa história, e acabou sendo tão útil. Tá vendo só, a vida nos reserva cada surpresa!! rs
    Nessa época eu trabalhava na livraria cultura do shopping Vila Lobos SP, e o Max, que era do Marketing, produziu lá mesmo uma tarde autógrafos do seu trabalho “Luz Negra”, e ele fez o intermediário para eu te conhecer, vc autografou o meu DVD e eu fiquei tão feliz!! Vc é um doce, e inteligentíssima!! A foto eu infelizmente perdi.
    Que não lhe falte chuva e nem guarda-chuva! rs
    Diego.

  2. Que legal essa história, e acabou sendo tão útil. Tá vendo só, a vida nos reserva cada surpresa!! rs
    Nessa época eu trabalhava na livraria cultura do shopping Vila Lobos SP, e o Max, que era do Marketing, produziu lá mesmo uma tarde autógrafos do seu trabalho “Luz Negra”, e ele fez o intermediário para eu te conhecer, vc autografou o meu DVD e eu fiquei tão feliz!! Vc é um doce, e inteligentíssima!! A foto eu infelizmente perdi.
    Que não lhe falte chuva e nem guarda-chuva! rs
    Diego.

  3. 100versos, menos UM!!! (ou versos para um guarda-chuva vermelho!!!)

    Quero saber se nos teus lábios
    encontro a doce lembrança juvenil
    do passado que tento recordar.

    Quero saber se na segurança deste coração
    aprisionaras as lembranças de minha infância,
    único sonho real desta minha vida utópica.

    Quero saber por que em teus lábios
    as palavras cantam, dançam, abraçam-me
    com tanta ternura, afeto e carinho.

    Quero saber por que mesmo assim
    não encontro o caminho que me tira desta solidão boemia
    que a tantos aproxima, acolhe e reconcilia.

    Canta como ritmo da chuva
    que com sua melodia faz a terra esquecer o beijo molhado
    que suavemente acaricia o coração de todos os amantes.

    Cantas e prometo não abandonar minha infância,
    de ser prisioneiro do suave aroma de tuas melodias
    e ai ficar eternamente perdido a me equilibrar.

    Cantas e prometo perdido em uma suave dimensão sonora
    que capturaras minha alma que insiste em escutar
    o silencio do brilho deste teu meigo olhar.

    Cantas e torne minha vida mais doce,
    hoje não preciso pensar em mais nada,
    afinal esperei tanto tempo e este tempo hoje acabou!!!

    Não posso esquecer: sejam bem vindos a Porto Alegre e feliz dia das mães, mamãe coruja!!!

    Ansioso pelo Show!!!!

    09/05/2015

  4. “Será que não tá me confundindo com outra pessoa? Muitas vezes me confundem com a Soninha, dependendo do corte de cabel…”

    kkkkkkk…Ri muito com isso!

    Ah, gente, eu queria tanto mudar o corte de cabelo e parecer com o George Clooney.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s