Primeira Experiência em Galego

Alborada

No ano passado recebi um telefonema de um moço que se chama Carlos Núñez. Ele falava com sotaque espanhol, mas eu podia compreender praticamente tudo o que estava dizendo. “Sou da Galícia, lá falamos assim mesmo não estou tentando falar meio português, meio galego…” . Ele estava no Brasil produzindo um álbum onde acentuava-se as afinidades entre nossos idiomas, musicalidade e artistas.

Ele não me conhecia direito e eu também a ele, mas tinha sido indicada por gente que considero muito boa – não vou dizer quem pra não ficar me exibindo :  D – pra cantar uma das faixas. Disse que ia ouvir algumas de suas coisas na internet e que se houvesse alguma empatia, a gente podia marcar um encontro. Vi e ouvi várias coisas do Carlos e gostei dele. Estava num momento de correria incrível, mas conseguimos almoçar juntos no aeroporto de Congonhas uma tarde.  Conversamos um pouco e combinamos que eu ouviria o material que ele queria que eu gravasse.

Já foi me dizendo que era um desafio, nunca tinha sido cantada dessa forma, era uma canção escrita originalmente para gaitas. Escrita por Rosalía de Castro (1837-1885), importante figura da literatura galega, “Alborada de Rosalía” tem uma letra enorme e exigiu de mim um tanto de cuidado pois Carlos queria que eu a cantasse em galego, com meu sotaque brasileiro mesmo. Ele veio ao nosso estúdio em Belo Horizonte e foi me dando algumas dicas enquanto eu gravava. Posso dizer que temi um pouco pela minha performance, tem que ter fôlego de nadador pra cantar… mas depois que o Alê Siqueira misturou tudo com seus arranjos, os teclados do Jeneci, vozes do Marcelo Pretto e um bocado de gente boa, ficou tudo bem bonito.

Quem puder adquirir um exemplar, tem um projeto gráfico incrível e muita informação. É um lançamento internacional da Sony Music. Mas tenho certeza de que conseguirão ouvir por . Ainda tem Lenine, The Chieftains, Adriana Calcanhotto, Luisa Maita, Dominguinhos e muito mais… Saiu uma crítica bacana  num jornal argentino que vocês podem ler aqui.

A letra está aí embaixo:

letra

54 thoughts on “Primeira Experiência em Galego

  1. Li em algum lugar que esse disco seria lançado e fiquei muito curioso. Gosto bastante de Adriana Calcanhoto, pensei que se você e ela estavam envolvidas, provavelmente seria algo de muita qualidade, e minhas expectativas foram superadas!

    Ah, é sempre bom ouvir suas recomendações. Marcelo Jeneci além de instrumentista dos bons tem composições muito bonitas, e Luisa Maita é outra que vc indicou e eu não paro de ouvir!

    Por favor continue fazendo e indicando sempre boa música!
    Um abraço.

  2. éeh,aja folego pra aconpanhar isto!=D !

    Já ouvi falar no Carlos,já ouvi uma musica dele(Jigs and Bulls ),mas confesso que nunca imaginaria vocês dois juntos!

    Acredito que deve ter ficado lindo!(SEM DUVIDAS =])

    espero você no SESC vila mariana!(sem duvidas eu vou!)

    beijo!e até lá quem sabe!

  3. Realmente, ficou bem linda a música. Parabéns =)

    ps: Ele estava no Brasil produzindo um álbum EM QUE acentuavaM-se as afinidades entre nossos idiomas, musicalidade e artistas.

    1. bem… obrigada pelo linda.
      mas ONDE e ACENTUAVA-se combinam com ÁLBUM.
      se estiver realmente errado que caia um raio na minha cabeça ou algum professor pasquale (ou não) se pronuncie.
      : D
      se eu morrer, prometo voltar em forma de uma pessoa melhor.

  4. Bela música. Realmente precisa de uma boa preparação respiratória, parabéns!Como sempre você maravilhosamente bem.:)

    E ah! adorei a resposta acima do senhor pasquale paraguaio. 🙂

  5. Parabéns Fernanda! Mandou muito bem, a música ficou bem legal!

    Mas devo comentar, que negócio é esse de ex-vocalista do Pato Fu? Estão precisando se informar mais hein… ¬¬

    rsrs

    bjss

  6. Ficou lindo, Fernanda. O Carlos é um dos grandes músicos da atualidade, que joga em diferentes posiçoes, sempre mandando bem. Tem gravaçoes dele com Jordi Savall, Ryuichi Sakamoto, Luz Casal e Ry Cooder que recomendo. Que a tua voz crie mais pontes entre Minas e Galícia, Brasil e Espanha. Beijão

  7. Hehehehe… Ok

    Não quis ofender, é só que gosto de gramática…

    Utiliza-se “acentuavaM-se” porque significa que “as afinidades entre nossos idiomas, musicalidade e artistas ERAM acentuadas.”
    Nesse caso o SE é uma partícula apassivadora.

    E depois, seria “em que” porque o “onde” é utilizado para lugares apenas. “A cidade onde nasci.” Para um álbum seria mais adequado: “no álbum em que encontrei tantas músicas boas”…

    É isso, no hurt feelings.

  8. Mas q legal! 🙂 super folk..

    Gostei muito! Como é bom misturar e dar novas caras para composições antigas! Digo… é bom ouvir! espero que tenha sido tão bom quanto produzir, fazer a mistura.. 🙂

    Viva a criatividade infindável de músicos como vocês! 🙂

    ô, Erick, qual é a tua querer corrigir a Fernanda? Pah! Poft! Pow!

    hehe x)

  9. Saúdos desde Galicia, gustóume moito a versión da Alborada de Rosalía, eu estaba acostumado a tocala coa gaita pero non acompañada de voz, e quedou realmente bela.
    Saúdos

  10. Cara Fernanda,

    Estou sem seu contato no momento. Não chegamos a nos falar quando você veio recentemente na Alpha FM, mas gostaria de tomar a liberdade de usar seu site para saber se você poderia me responder uma pergunta sobre um texto que estamos desenvolvendo para o site da rádio.
    Por favor, quando puder, me contate via email cddirani@gmail.com
    Um grande abraço

    PS: não há necessidade de publicar meu post. Obrigado!

  11. Incrível como cada música que você canta parece que foi feita para você. Mais um trabalho belíssimo!

    E ótima crítica, lembrando que o argentino deu uma escorregadinha né? (“ex cantante de Pato Fu…” tsc tsc tsc).

  12. Saúdos, compadres, desde o outro lado da água!
    Se quiserem ouvir algo mais em galego, vejam este gajo ultra underground de Santiago de Compostela, para o meu gosto um talento extraordinário quase desconhecido em todo lado. Eu, como fã dos Pato Fu, acho-me na obriga de compartir com vocês.
    http://www.malandromeda.com/blog/?cat=18 (experimentem o ep “chegan tarde”, p.e.).
    http://www.nonresidentz.com (ouçam o segundo tema ai)(isto é outro projecto mais antigo do mesmo rapaz, que também se mistura com um mc brasileiro com a naturalidade que é óbvia entre as duas línguas).

    Fernanda, veja lá se gosta. É quase secreto mas acho que paga a pena.
    E parabéns pela Alvorada, uma das melhores faixas do disco sem discussão.
    Já agora, não se esqueçam de nós quando vierem para a Europa!
    Bênçãos e abraços.

  13. É uma pena que o Carlos Nuñez não seja conhecido e divulgado aqui no Brasil. Ele e o grupo que o acompanha são ótimos. Os shows sempre são muito concorridos na Espanha, na França e na Irlanda, principalmente.

  14. Parabéns Fernandona que de inha nunca teve nada.
    Pena que eu não seja uma letra bonita para desfilar por suas cordas vocais, pela clareza de sua garganta, pela energia de seus lábios.

  15. Oi, linda Fernanda! Já fui em vários shows do Pato Fu aqui no Rio, além do show de 50 anos de bossa nova… tudo foi fantástico! Venho dar uma sugestão: Que tal Suzanne Vega na sua voz?? Com certeza ficaria lindo *-* Beijos!

    1. não é que não deixamos ninguém entrar no camarim…
      o show acabou às 4 e pouco da manhã e tinhamos que fazer check in no aeroporto às 5!
      foi a conta de tomar banho e correr pra lá.
      pena ter sido tão tarde…
      todos sabem que fico mais de hora atendendo todo mundo.

      1. Sim, uma produtora ficou lá fora explicando isso pra tudo mundo. É q a gente nunca se conforma né.
        E no show no Tom Jazz os meus desejos foram atendidos! hehe
        Satisfação total
        Bj

  16. Caracaaaaaa, ficou muito dez, Fernanda. Você vai incluir em alguma apresentação no Brasil?
    E quando você vem a Fortaleza? Estamos com muitas saudades.
    Um beijo e parabéns pela linda interpretação!

  17. Parabéns, Fernanda!

    Bem inovadora essa mistura. Gostei por demais!

    Ahn, como o Emiliano já comentou, o show do Pato Fu no Jambolada, foi sensacional!

    P.S.: Adoro suas dancinhas!!

    =)

    Beijo!

  18. Olá Fernanda tudo bem?
    Venho lhe dar através deste os parabéns pela carreira e pelos trabalhos que tem feito. Ah!!! e pelas musicas do Pato fu que fizeram parte da minha vida.
    Eu estava lendo seu livro e percebi que o mesmo foi publicado pela Panda Books.
    Olha que coincidência…vou lançar meu livro pela mesma editora no ano que vem.
    Sinto muito orgulho dos seus trabalhos e de saber que temos uma editora em comum…rsrsrsrs
    Mais uma vez parabéns a vc e a todos da banda.
    Um abraço
    Davi Castro

  19. Fiquei encantada com todod o trabalho do Carlos,tive a oportunidade de assistir um Workshop dele em São Paulo no período em que as gravações já estavam encerradas,ele falava do tudo que viu aqui com uma paixão imensa,a humildade e a simpatia dele são contagiantes,(principalmente a sua viu,Fernanda!rsrsrs).Recomendo que vc ouça”De iguál a iguál”música de León Gieco com a participação do som de flauta maravilhoso do Núñez
    Beijos e Parabéns por este lindo trabalho!!!

  20. Poxa Fernanda, cada vez mais admirado e apaixonado por teu trablaho, tua voz, teu carisma é algo que toca e emociona muito.
    Amei o show que fizestes em Pedro II no Piauí, um show incrível e eu não poderia deixar de prestigiar a primeira vez que esteve em minha terra. Espero que possa dar muitas felicidades com tua voz pra todo Brasil, o mundo e novamente ao meu Piauí

  21. Parabéns, Fernandinha!

    Sempre gostei da sua voz e AMEI sua participação nessa maravilhosa empreitada do Carlos Nuñez!

  22. Oi Fernanda, queria dizer-te que domingo último me encontro com o anúncio no nosso jornal gaúcho sobre o show de Carlos Nñez.
    Foi uma volta incrível na minha cabeça, pois retornei direto a agosto de 2009, Portugal, onde passeava a convite de minha idosa mãe e ouvia no ônibus um som lindo escolhido por nossa especial guia Ludmila. Perguntei à ela sobre as músicas que me falou ser de um artista espanhol C. N. que havia gravado com uma cantora portuguesa e que ela achava incrível seu som, com o que concordei. Anotei o nome numa caixa de medicamento que carregava comigo p/ náusea, pois vivia um momento especial de gravidez. Penso que nestes momentos temos uma sensibilidade extremada. Bem o artista, o remédio, Portugal, cheiros, sabores e sons, ficaram guardados entre canções de ninar, mamadas e fraldas até domingo 02/10.
    Busquei na internet as músicas e em especial, a tua música, que achei especialmente linda!!!!
    Assim que resolvi escrever-te p/ ñ só te parabenizar por esta produção, mas por tua linda e abençoada voz e também produções como a que vi no dvd “PELO SABOR DO GESTO” de zélia duncan .
    Amo música e sons, embora sendo uma concreta engenheira. Tenho certeza desta conexão com os sons quando vejo meu filho mais velho de apenas 16 anos tocando violão, para nós em casa, desde uma banda gaúcha até “ANGELINA” de Tommy Emmanuel! Um bálssamo para terminar o dia de corridas e afazeres.
    Terminando, conto que infelizmente ñ fui assistir ao show, mas com o aval de nossos músicos brasileiros comprei a sua primeira experiência galega no álbum de Carlos Núñez para me aventurar em novos sons capaz de aproximar rincões tão afastados fisicamente!!!!
    Sorte sempre!
    JAQUE
    Sou sua fã menina!!!!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s